Conselho Municipal de Política Cultural de Vilhena aprova por unanimidade o Plano Municipal de Cultura

Em uma reunião histórica realizada nesta segunda-feira, 14, o Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) de Vilhena deu um passo crucial para o fortalecimento e desenvolvimento da cultura local. Por unanimidade, os membros do conselho aprovaram a minuta do aguardado Plano Municipal de Cultura (PMC) do município em uma reunião extraordinária com a presença de conselheiros culturais e convidados.

A decisão foi celebrada como um marco importante para a valorização das manifestações culturais e artísticas da região. A presidente do CMPC de Vilhena, Valdete Sousa, expressou sua satisfação com o resultado e destacou a relevância desse plano para a comunidade.

“A minuta aprovada é fruto do trabalho árduo de uma comissão composta por três membros do Conselho de Cultura e três membros da Fundação Cultural de Vilhena”, afirmou Valdete Sousa. Ela ressaltou que a comissão foi estabelecida logo após a eleição da atual formação do Conselho de Cultura e que seus membros dedicaram meses de esforço para elaborar o conteúdo do plano.

De acordo com Valdete, as diretrizes e propostas contidas no plano foram diretamente inspiradas pelas sugestões da classe artística local, as quais foram reunidas durante a última conferência de cultura do município. Esse engajamento com os anseios da comunidade cultural demonstra a importância de um processo democrático e inclusivo na elaboração de políticas culturais.

Vale destacar que o plano já deveria ter sido desenvolvido há uma década. No entanto, graças à colaboração entre a atual gestão do Conselho Municipal de Cultura e os membros da Fundação Cultural de Vilhena, a minuta do PMC finalmente ganhou forma.

O PMC é um dos componentes do “CPF da cultura”. Valdete Sousa explicou que a recente Lei Paulo Gustavo estipula que esse “CPF da Cultura” deve estar em vigor para que o município possa acessar recursos e implementar efetivamente políticas públicas culturais.

Com a aprovação no CMPC, o próximo passo é submeter o Plano Municipal de Cultura à avaliação do Poder Executivo para avaliação e que logo após o envie para o Poder Legislativo para aprovação da Lei que vai reger a política pública cultural em Vilhena. A comunidade artística local aguarda com expectativa esse processo, torcendo para que o prefeito e os vereadores reconheçam a importância do plano e manifestem seu apoio a essa importante iniciativa.

A decisão unânime do CMPC reflete a dedicação e o compromisso da comunidade em promover o desenvolvimento cultural de Vilhena. O Plano Municipal de Cultura pode, em breve, se tornar uma realidade, impulsionando a diversidade e o potencial artístico da região.

- Advertisement -






















Últimas Notícias



Veja outras notícias aqui ▼