As Polícias Civis de Rondônia e Goiás desarticulam organização criminosa responsável por fraude bancária de milhões

A Polícia Civil por meio da Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (DERF) participou com da operacao Fragmentado planejada pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) de Goiás e o Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (GARRA/GRL). A operação desencadeada no dia (05/12) naquele Estado tinha o objetivo de desmantelar uma organização criminosa responsável por sofisticada fraude bancária. A ação resultou na desarticulação de um esquema que causou um prejuízo estimado em cerca de dez milhões de reais para uma instituição financeira. De acordo com as investigações, o grupo criminoso, composto por membros de uma mesma família, todos com histórico em diversas fraudes, aproveitou-se de uma falha no sistema de comunicação do cartão de crédito da instituição bancária durante nove meses de 2022. Essa falha permitia um uso ilimitado do cartão, com o retorno total do limite após cada utilização. A organização criminosa desenvolveu um sofisticado esquema, utilizando cartões da instituição bancária em nome de identidades falsas, terceiros e empresas fictícias ou cooptadas. Com essa estratégia, conseguiram obter milhões de reais através do golpe. A operação resultou na execução de 10 mandados de prisão preventiva, sendo 1 em Rondônia, com o apoio da Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (DERF) da Polícia Civil de Rondônia, e 1 no Distrito Federal. Além disso, foram cumpridos 25 mandados de busca e apreensão em locais estratégicos. Ao todo, cerca de três milhões e novecentos mil reais do grupo criminoso foram sequestrados judicialmente, demonstrando a efetividade da operação “Fragmentados” no desmantelamento dessa organização criminosa.     Fonte: Assessoria]]>

- Advertisement -






















Últimas Notícias



Veja outras notícias aqui ▼